Analytics:

domingo, novembro 05, 2006

"(...) Cabelos, cabides, perfume e ócio: pecar é meu divórcio!"

.

# É, esse Goiânia Noise vai entrar pra História, pode anotar aí.


# # Na sexta, estou curioso pra ver o Montage. Já ouvi comentários bem positivos sobre os shows dos cearenses. Mas também já ouvi uns bem depreciativos, daí a curiosidade. Será que eles bombam o Noise com seu electro-funk macumbeiro? Quero ver também o Cascadura, que tem pelo menos um discão, o Vivendo em Grande Estilo. Além do Tom Bloch e da Karine Alexandrino.


# # # Já no sábado, não perco por nada a Patrulha do Espaço, banda clássica dos nossos seventies, e que foi fundada por ninguém menos que nosso guru psicodélico nacional, o Arnaldo Baptista. Na verdade não sei o que esperar. Gosto da fase inicial com o Arnaldo, dos discos ‘Elo Perdido’ e ‘Faremos Uma Noitada Excelente’ – esse gravado ao vivo –, mas a etapa seguinte do grupo, anos oitenta adentro, não me agrada tanto. Só vendo pra saber! E, ainda no sábado, a Pata de Elefante deve mais uma vez roubar a cena (como sempre acontece) com suas, sempre impressionantes, costuras lisérgicas instrumentais.


# # # # Domingão. A curiosidade do blog se volta para o post rock instrumental e noturno do Fossil, para os topetes brilhantes – e contra-baixo acústico – do Crazy Legs, e para a ‘vanguarda’ pop-poética da Maldita.

# # # # # Tudo isso sem contar, é claro, os santos de casa (que no nosso caso, fazem sim os milagres), as surpresas e as atrações principais. Aliás, e a ‘prometida’ dobradinha de Mundo Livre S/A e Ratos de Porão no mesmo palco? Essa eu quero ver!


# Estou nas primeiras audições do Transfiguração, disco novo do Cordel do Fogo Encantado. Gosto muito dos primeiros discos, e já vi ótimos shows deles. Esse agora parece mais voltado para as canções, relegando a poderosa percussão – outrora protagonista – à condição de coadjuvante. O Conjunto soa mais polifônico e menos experimental (ainda que alguns poucos momentos de esporro percussivo estejam lá), e não abandonou sua fortíssima veia poético-teatral.


# # Outro que comecei a ouvir por esses dias é o Saturday Night Wrist, do Deftones. Já, já posto uma nota sobre ele aqui.


# O amigo do blogueiro e poeta incorrigível, Gilson Cavalcante, comemorou seu aniversário no sábado, e para animar a festa uma imensa jam com o pessoal de bandas legais como Cine Capri, NEM, Olhodepeixe e Triêro (lançando disco), além de uma porção de músicos e amigos. O Gilson é um poeta orgânico, daqueles que respiram e vivem como poetas (lembra como são?). Boêmio, sensível e atento, apreende a poesia até onde menos se espera. Parabéns Gilsin! A festa foi das melhores!


# # Próximo post, entra no blog um texto inspiradíssimo do Gilson, intitulado ‘As Virtudes do Vício’ (do qual saíram os versos do título deste post), presente verbo-hepático para os distintos leitores disso aqui.

* Show do ótimo Pedra 70 em Brasília, nesta segunda-feira (06/11), no Bar do Calaf, dentro do projeto Criolina, com produção do bróder Diogo Barros, que transferiu sua base de atuação para a capital federal recentemente.

* * Na quinta feira, show da também ótima Olhodepeixe no Bolshoi Pub. Nessa apresentação em especial, a banda vai homenagear o grande Faith No More, baseando o set list em clássicos do grupo mais famoso de Mike Patton. Claro que também tocarão músicas de seu primeiro disco, Combustível, além de novas composições. Vai lá? Eu vou!


Até a volta então.

2 comentários:

batata disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.