Analytics:

segunda-feira, novembro 13, 2006

Caipira Way Of Life


Foto por Marisol

# Na quinta feira passada (como indica o post anterior), a Olhodepeixe prestou homenagem ao Faith No More, banda amada por oito, entre cada dez roqueiros de respeito. O Bolshoi Pub, clube que abrigava a festa, ficou completamente lotado de pares de ouvidos curiosos.

Com uma discotecagem ‘esquenta turbinas’ pra lá de bizarra (onde canções, no mínimo, improváveis para uma pista de dança, como Speak To Me do Floyd, e Child In Time do Purple, se encontraram), a turma queria mesmo era ver a banda em cima do palco.

# # Por volta de meia-noite, o quarteto – mais a convidada especial Vivis, da Cine Capri, nos teclados – ocupa o tablado, pluga seus instrumentos e sem muito alarde Evidence escapa elegante das caixas de som. A essa altura a pista já se encontrava intransitável, tamanha a quantidade de seres humanos amontoados.

Numa espécie de delírio rocker coletivo, a Olhodepeixe comandou um pesado transe dançarino, com clássicos de Patton e cia: Get Out, Edge of the World e Diggin’ the Grave eram comemoradas pela pequena multidão, que não economizava gritos empolgados e satisfeitos nos intervalos das músicas.

# # # Já perto do fim, sob pedidos desesperados e em côro de Falling To Pieces, Ricochet e Epic, a Olhodepeixe ainda emocionou com Gentle Art of Making Enemies, Colision e Midlife Crisis.

Em meio às pérolas do Faith No More, como não poderia deixar de ser, o grupo encaixou algumas de suas ótimas composições, presentes em seu álbum de estréia, como Hoje Meu Mundo é Bom, e músicas novas como Cheese 41, Plasmando, Sabe e Ponto de Cruz.

# # # # O sucesso da empreitada foi tamanho que em a banda promete repeteco para breve, no início de dezembro, no mesmo bat local, o Bolshoi Pub. E dessa vez, provavelmente, atenderão os pedidos desesperados por Epic e Falling To Pieces!

Se você não foi, é sua última chance! Se estava presente, você vai voltar. Ah vai!



# No sábado, o blog foi recebido por Beto Cupertino em sua aprazível residência, no Parque das Laranjeiras, para um bate papo com sua banda, o Violins, que tem um novo álbum, intitulado Tribunal Surdo, quase pronto. Em uma tarde pra lá de agradável, o grupo falou sobre tudo: disco novo, discos antigos, literatura, Britney Spears, Caipira Way Of Life, coisas de ‘velho’ e muito mais. Mais pra frente você confere a íntegra desse papo, na revista Decibélica, e uns aperitivos saborosos aqui no blog.

## Já ouviu as músicas desse Tribunal Surdo, que estão disponíveis no site do Violins? Não?!
Então corre lá, escute e se assuste!



# Começa na próxima sexta-feira o maior festival de rock independente do interior do País, o Demo-Sul, lá em Londrina, no Paraná. São três dias de muita farra, em alto e bom som. Dá uma conferida na programação supimpa da festança:

Bidê ou Balde)
The Brown Vampire Cats
VI Geração da Família Palim do Norte da Turquia
Forgotten Boys
Superguidis
BúfalosD’Água
Hocus Pocus
Grenade
José Prazeres
Stoned Sensation
Lamborguines,
Jhonny Suxxx’n The Fucking Boys,
La Pupuña,
Trilobita
Junkie Bozo
Matanza
Ouvidos Calados
Trissônicos
Silêncio
Macaco
Bong Vudu
Ambervisions
Mudcracks
Rogério Skylab
Porcas Borboletas

# # Depois o blogueiro manda mais notícias sobre o festival paranaense.



# E o Goiânia Noise Festival tá chegando. Eu tô ansioso, e você?


*


Então, até mais procê, a gente tromba por aí.

3 comentários:

Renato disse...

Uai, cadê o texto da entrevista?

Assim não vale.

Mariana disse...

Oi, Higor. Por onde circula a Decibélica?! Até queria acompanhar, mas é difícil encontrá-la. Até queria um exemplar das edições anteriores. Sabe como consigo?! :-)

Anônimo disse...

e ai rapaz!
obrigado pela leitura, continua aparecendo por lá!
qualquer coisa manda um email me contando como chegaste até o blog e falando de ti. (araujo.dl@ig.com.br)
também tô de olho aqui!