Analytics:

terça-feira, dezembro 16, 2008

Threesome

Para você, amigo leitor, qual o melhor disco lançado em 2008? O melhor show? E a música do ano? O Danilo Xidan, o Mário Bross e o Marcelo Costa, atendendo à enquete anual do Goiânia Rock News, tem a resposta na ponta do Lápis:



The RaconteursConsolers Of The Lonely
XL Recordings

É reconfortante ouvir a notícia que AD/DC e Motorhead, mesmo com tanto tempo de estrada, conseguem lançar bons CDs. Eles pertencem a um tipo de banda peculiar, que segue o mesmo estilo sem parecer repetitivo, mas que consegue ainda trazer algo de novo e realmente bom de ser ouvido, bem alto.

Mas em 2008 eu fico com uma banda relativamente nova, na verdade um projeto. O álbum Consolers Of The Lonely do The Raconteurs sem dúvidas foi a mais grata surpresa. Um trabalho de um cara foda, Jack White. Aquele tipo de artista que, a meu ver, ainda não cometeu erros musicalmente falando. Criou o White Stripes, uma banda única, com timbres característicos e experimentações originais, ainda mais direto e convincente.

Do álbum em questão, destaque para a música de abertura e que recebe o mesmo nome do disco. A melhor música nova que ouvi em 2008. Outro destaque é a faixa You don’t understand me. Uma melodia de piano linda, um refrão grudento, uma quebra tensa e pesada, e algo bem Beatles quando a música parecia ficar chata, no verso You think you know how I feel. Ingredientes perfeitos para uma verdadeira canção rock.


Danilo Xidan, é guitarrista do Goldfish Memories





M83 - Saturday=Youth
© Emi Music France

O novo disco do M83 eh bem interessante, Saturday=Youth entra no meu melhor do ano, mas não tenho outra opção, não me lembro de nenhum outro álbum que eu tenha gostado. Gosto da sonoridade que mostra explicitamente as influências, como Cocteau Twins e Asobi Seksu. Assim como de new age, e tem bastante disso tambem.

O melhor show? Meu deus, eu vi os 5 melhores shows de todos os tempos no mesmo ano. Eu vi My Bloody Valentine 5 vezes em 2008, e nada no mundo se compara. Tive uma experiência surreal, espiritual e roqueira, que eu nunca vou me esquecer. Sem drogas, sem álcool, sem nada. Somente a música, alta e ao vivo.

Já a melhor musica de 2008 eh do Hatcham Social, chamada So So Happy Making, de um vinilzinho que saiu esse ano. Eh curta e simples, super delicada. Tem um vibe meio início do Stone Roses, fiquei bastante tempo apaixonado por essa musica.


Mário Bross é vocalista e guitarrista do Wry.




Tom Bloch 2
Som Livre Apresenta

Definitivamente, esse é o ano em que as coisas nacionais me chamaram mais a atenção do que as de fora. E entre o trio Cérebro Eletrônico, Curumin e Tom Bloch, fico com o último. 2, o segundo disco deles, chegou a circular para amigos e algumas pessoas da imprensa em 2007, mas só ganhou lançamento neste ano. É o tipo de disco para se ouvir todas as horas, com uns rocks ótimos pelo meio e umas baladas matadoras no final.

Nunca foi tão fácil decidir qual o melhor show do ano: Leonard Cohen na Espanha. Eu nunca vou saber o que deu em mim, e talvez seja a quantidade avassaladora de cerveja que tomei naquele dia, mas chorei como uma criança durante o show e depois dele. Ouvir Halleluhah e Dance Me To The End Of Love ao vivo é uma experiência única.

Já a música do ano é Fita Bruta, uma das grandes canções do quarto álbum do Wado. Letra forte e genial, uma melodia bonita que se estende com uma coda no final para embalar a questão do quanto o artista censura a si mesmo. Foda.


Marcelo Costa é editor do site Scream & Yell, colunista do iG Música, editor de homes do iG, iBest e BrTurbo, DJ eventual e cozinheiro de fim de semana.










Já já tem mais.

4 comentários:

Anônimo disse...

Prefiro o cérebro eletrônico. humpff

Anônimo disse...

prefiro slayer, bando de indie.

Bruno disse...

Tom Bloch 2 foi lançado em 2007 =)

_zeke_against_ disse...

Prefiro essa lista aqui ó: http://hominiscanidae.blogspot.com/2009/12/melhores-discos-independentes-de-2009.html, desse ano e pra download...