Analytics:

sexta-feira, dezembro 26, 2008

Rebirthday

Depois do exagero gastronômico e dos excessos alcoólicos que, tradicionalmente, acompanham o natal em família, um pequeno intervalo para tomar fôlego e se preparar para a noite de reveillon que, também de acordo com a tradição, reserva mais um pretexto para o descomedimento. Mas antes de 2008 esticar as canelas, Goiânia Rock News prossegue com as respostas, solicitadas pela nossa enquete anual, que vão compor a lista dos Melhores de 2008. Dessa vez quem dá seu pitaco é o Pablo Miyazawa, o Gustavo Andrade e o Pablo Kossa.





Mallu Magalhães - Mallu Magalhães
Agência de Música / Sales & Distribution

O melhor disco lançado em 2008? Nacional, voto na estréia da Mallu Magalhães, com o Artista Igual Pedreiro do Macaco Bong logo atrás. Mas cito também Estandarte, do Skank.
Internacional, sou esquizo: Stephen Malkmus, Real Emotional Trash e Coldplay, Viva la Vida and Death and All His Friends.

Os melhores shows de 2008 foram: Internacionais - Interpol, Muse e R.E.M., empatados. Nacional: Ney Matogrosso. A melhor música do ano? Nacional, "Janta", do Marcelo Camelo. Internacional, "Paper Planes", da M.I.A., que apesar de ser do ano passado, rolou em 2008. "Pork &Beans", do Weezer. "Time to Pretend" do MGMT. E mais um monte.


Pablo Miyazawa é editor da revista Rolling Stone Brasil





Macaco Bong Artista Igual Pedreiro
Monstro Discos

O melhor disco do ano é Artista Igual Pedreiro, do Macaco Bong. Os Macacos provaram para todos que é possível uma banda independente, fora do eixo Rio-SP, rodar o Brasil inteiro nos eventos mais bacanas e ainda tocar fora do Brasil.

Já o melhor show do ano foi o do Helmet no Goiânia Noise Festival. Helmet é Helmet né! Mesmo 16 anos depois... O Goiânia Noise se confirma hoje como o maior festival de musica independente do Brasil.

E a melhor música do ano foi "Get Lost", das Fuck CD Sessions Vol. 04: Cerveja + Rock + Mulher = MqN


Gustavo Andrade é produtor do PMW Rock Festival (Palmas – TO)





CuruminJapan Pop Show
Quannum

O melhor disco de 2008 é o do Curumim. Japan Pop Show mostrou um novo caminho para a música brasileira, onde o samba-rock da escola de Jorge Ben é revisitado, sem medo do contemporâneo e com respeito devido à tradição da música brasileira. Sample no samba. Rap no cavaco. Dub no surdão. Curumim redefiniu a nova música feita neste País em 2008.

Definir a melhor música de 2008 já é uma tarefa mais árdua. Isso varia muito conforme o momento e tal. Tenho certeza que estarei cometendo um milhão de injustiças, mas a música que me veio à cabeça agora foi "Pau Molão" do João Brasil. O cara fez um dos 10 melhores discos brasileiros de 2008 e essa música merece menção honrosa. Catra mandou muito bem no deboche. Eu sou fã de pancadão carioca e essa me arrebatou. Mas eu também poderia destacar Compacto ou Mal Estar Card do Curumim, Pepeu Baixou em Mim do Do Amor, Talentoso ou Me atirar na orgia do Cérebro Eletrônico, Nadadora da Banda Leme...

O melhor show que vi em 2008 foi o Do Amor no Festival Casarão, em Porto Velho (RO). Ali, consegui entender por que falam tão bem dos caras. Eu pirei. Outros que gostei foram o Curumim no Bananada, o Lanny Gordin no Vaca Amarela, Cérebro Eletrônico no Calango (Cuiabá - MT), Ambervisions e Gangrena Gasosa no Goiânia Noise, Porcas Borboletas no Perro Loco...


Pablo Kossa é jornalista e sócio do selo/produtora Fósforo Cultural






Vou ali comemorar meu aniversário e já volto.

3 comentários:

Maria Luiza disse...

doamor no bananada fi bm demais, curumin foi legal tb. mas... mallu magalhãoes seu rolling stone?

ah naaaummmm...

Ana Cristina Vargas disse...

Pau Molão?? É sério isso?? AFFFFFFE!!

Ariadne disse...

Feliiiiz 2009!

Muito rock pra vc!

beijo